Matcha: benefícios da bebida que pode ser a nova superfood

Matcha-kük-comida-congelada

Produzido a partir de folhas protegidas da luz solar, o matcha japonês é um tipo de chá verde em pó de cor verde viva. O seu cultivo acontece de forma tradicional. No entanto, esse sombreamento das plantas durante o período de crescimento aumenta os processos de síntese e acúmulo de compostos biologicamente ativos como a teanina, cafeína, clorofila e vários tipos de catequinas.

 

Seus benefícios são diversos. O matcha é consumido habitualmente em países asiáticos. Alguns estudos apontaram efeitos neuroprotetores, antioxidantes e anti-flamatórios. Por isso, essa bebida tem tudo para se a nova superfood.

 

O que são as superfoods?

Antes de falarmos mais sobre o matcha, vamos dar uma breve explicação sobre o que são as superfoods. Em tradução livre, podemos defini-las como superalimentos, ou seja, certos alimentos que proporcionam vários benefícios ao organismo. Assim, são caracterizados pela forte presença de vitaminas e minerais que proporcionam ganhos importantes ao organismo. A concentração dessas substâncias é um fator determinante para saber se um alimento é ou não considerado superfood.

 

VEJA TAMBÉM: Refrescante, saboroso e funcional: conheça a linha de chás da kük

 

A abundância de boas substâncias permite que as pessoas extraiam grande valor das superfoods sem precisar consumi-las em grandes quantidades. Nem todos os alimentos orgânicos ou naturais são considerados superfoods. No entanto, nem por isso deixa de ser válida a recomendação de uma alimentação rica nesse tipo de alimento.

 

Composição do matcha

O chá verde traz vários benefícios à saúde devido aos antioxidantes naturais. Entre eles os polifenóis, que são compostos em ampla quantidade e são responsáveis por até 30% do peso seco do chá verde. Assim, eles são antioxidantes poderosos e com efeitos comparáveis aos das vitaminas C e R, caroteno e tocoferol.

 

No entanto, as quantidades de substâncias ativas promotoras da saúde que estão presentes nas bebidas à base de chá dependem de algumas variações.  Da quantidade de folhas de chá por porção, temperatura, tipo de chá, tempo de infusão e época da colheita. Abaixo, vamos conhecer os componentes presentes no matcha.

 

Fonte de rutina

A rutina é um composto com ação antioxidante e pertence ao grupo dos polifenóis. Ela possui propriedades anti-inflamatórias e auxilia o sistema imunológico. Assim, o matcha é uma das bebidas mais ricas desse flavonoide. O efeito sinérgico da rutina e da vitamina C faz com que o matcha também tenha ação positiva no sistema circulatório.

A vitamina C também tem influência na síntese de colágeno, que é a principal proteína formadora de estrutura do corpo humano. O uso de rutina e vitamina C podem sustentar com sucesso o sistema circulatório e proteger contra o estresse oxidativo.

 

Catequinas

Dentre as principais catequinas do chá estão epigalocatequina galato (EGCG), epigalocatequina (EGC), epicatequina galato (ECG), epicatequina (EC) e catequina (C). A mais abundante e ativa do chá verde é a EGCG. Portanto, seu alto conteúdo polifenólico dá uma capacidade maior de eliminar os radicais livres do que a vitamina C agindo sozinha.

Dentre os principais benefícios estão o efeito preventivo na aterosclerose, o aumento da elasticidade das artérias. Assim, previne diretamente a doença isquêmica do coração. A não destruição de proteínas, lipídios e DNA, previnem o envelhecimento prematuro das células do organismo e do cérebro. Essa proteção é realizada pelas catequinas que protegem as células contra a atividade de espécies reativas de oxigênio.

Portanto, o consumo diário e de longo prazo dessas bebidas à base de chá têm demonstrado efeitos neuroprotetores. Especialmente quando observado o efeito do desenvolvimento de doenças com base nos radicais livres. Incluem-se doenças neurodegenerativas. Além disso, previne inflamações que ocorrem no organismo por meio da inibição de partículas pró-inflamatórias formadas pelo sistema imunológico.

 

Cafeína

A cafeína é um componente essencial por ser responsável por seu sabor característico e desejável. Ao mesmo tempo, tem o potencial de aumentar o nível antioxidante da bebida. A época da colheita e a idade das folhas é que vão apontar o nível de disponibilidade deste componente. Ou seja, quanto mais velhas as folhas, menor o teor de cafeína.

Os efeitos da cafeína estão ligados diretamente em seu potencial antioxidante, já que neutralizam as espécies reativas de oxigênio e aumentam a atividade da enzima antioxidante e os níveis totais de glutationa. O matcha possui um teor de cafeína relativamente alto em comparação com outros chás verdes.

 

Quercetina

É um fitoquímico com atividade antioxidante e neuroprotetora. Consegue ainda normalizar o metabolismo dos carboidratos ao inibir a absorção de glicose do trato gastrointestinal, regulando a secreção de insulina e melhorando a sensibilidade à insulina dos tecidos. Além disso, a combinação de quercetina com EGCG pode potencializar os efeitos anticarcinogênicos de ambos.

 

Vitamina C

A vitamina C é um micronutriente essencial na nutrição humana. Assim, é um poderoso antioxidante exógeno e reconhecida por reforçar a defesa imunitária do organismo. Deve ser consumida todos os dias conforme a ingestão diária recomendada. Estudos apontaram uma grande quantidade de vitamina C encontrada no matcha. Se comparado a outros chás verdes, o valor deste componente é mais do que o dobro.

 

Clorofila

Graças ao cultivo à sombra, o matcha aumentou o conteúdo de clorofila, que é responsável por sua cor vibrante única.  Assim, a clorofila e seus derivados exibem forte atividade antioxidante e anti-inflamatória.

 

Teanina

Aminoácido encontrado na planta do chá Camellia sinensis. Por ser cultivada à sombra das plantas destinadas à produção de matcha, a teanina não se decompõe. Por ter um teor alto no chá matcha, ela não deixa o chá ficar amargo. Combinado com a cafeína, fornece a sensação de sabor de umami. Também tem o poder de aumentar a concentração, o foco e a eficiência em maior extensão. Também ajuda a aliviar o estresse.

 

Benefícios

matcha-2-kük-comida-congelada

Os componentes do chá matcha trazem vários benefícios à saúde. Possuem grandes quantidades de substâncias com efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios. Assim, são promissores para a prevenção de doenças neurológicas e carcinogênicas. Abaixo, veja os principais e a forma que ele pode atuar no organismo.

 

Propriedade anticarcinogênicas

Os mecanismos por trás do efeito anticancerígeno do EGCG podem estar relacionados à inibição da angiogênese tumoral, efeitos antioxidantes e supressão dos processos inflamatórios. Portanto, eles contribuem para a transformação, hiper proliferação e início da carcinogênese.

 

Propriedade anti-inflamatória

Principal componente bioativo do chá verde, a suplementação de EGCG pode aliviar complicações do processo inflamatório que surgem após o uso de circulação extracorpórea para cirurgia cardíaca de grande porte, incluindo lesão pulmonar e disfunção.

 

Assim, estudos apontam que a esse componente ajuda a reduzir a formação de cálculos bilares e ajudam no controle de pressão arterial. O chá verde matcha também conta com compostos bioativos capazes de diminuir o desenvolvimento da hepatite, suprimindo a expressão gênica e protéicas de citocinas inflamatórias.

Posts relacionados