Meditar é escolha

Temos livre arbítrio e podemos escolher viver da forma que quisermos. Todo dia fazemos escolhas que vão determinar o curso de nossa vida e mais que isso, nossas escolhas determinam a maneira que vamos viver a vida que escolhemos.

Deixando isso mais claro, podemos afirmar que nosso corpo, nossa saúde física e mental dependem das decisões diárias que tomamos: o que bebemos, o que comemos, o que vestimos, como nos locomovemos, o que fazemos com nosso corpo: ativos ou sedentários, carnívoros ou vegetarianos, veganos? Há os amantes da água, os viciados em café os que não abrem mão da cerveja… Cada opção traz consigo suas consequências e é com elas que teremos que lidar até o último dia de nossas vidas. “Viver o momento como se não houvesse amanhã” é realmente tentador, mas não demoramos muito pra perceber que essa liberdade cobra seu preço.

Claro que os prazeres da vida sempre nos convidam para esquecer a sensatez! Pensando bem, seria muito chato abrir mão o tempo todo, das coisas mais divertidas que trazem emoção e colorido à vida. Haverá saída? O equilíbrio pode ser uma resposta. Construir uma rotina favorável, incorporando hábitos saudáveis e deixando as extravagâncias para os momentos de descontração. Aquela sobremesa irresistível, o drink preferido, tem mais sabor quando acontece só de vez em quando, em momentos especiais.  

Outra solução inteligente é se apaixonar por algo que traz benefícios, transformar obrigação em prazer! Com certeza aquele que ama o seu trabalho deve ser a mais feliz das criaturas, não é mesmo? Como na realidade isso nem sempre é possível, podemos escolher nos apaixonar pela prática da meditação, e pode acreditar, essa não é uma tarefa difícil!

Quanto mais praticar, mais você vai amar e com o passar do tempo, os benefícios serão mais e mais percebidos, o que te levará a querer mais e mais! A vida é um ciclo que gira conforme nossas escolhas. Escolha o melhor pra você!

 

Já vimos anteriormente alguns passos simples para iniciar a prática da meditação! Então, abaixo conheceremos práticas diversas, para quem escolher se aprofundar:

 

10 Tipos de meditação para você conhecer

 

1- MINDFULNESS: Traduzido como atenção plena, o mindfulness é uma espécie de modernização das técnicas difundidas pelo budismo.

Como o próprio nome já indica, consiste em focar no momento presente da maneira mais consciente possível, prestando atenção em cada respiração, som ou movimento. Um dos principais benefícios da prática é a redução do estresse.

 

2- MEDITAÇÃO GUIADA: Um dos métodos mais populares da atualidade, a meditação guiada é uma ótima opção para quem nunca praticou nenhum tipo. As músicas ou narrações com essa função explicam como controlar a respiração ou relaxar, por exemplo. Pode ser encontrada com facilidade no Youtube ou em aplicativos de meditação.

 

3- USO DE MANTRAS: Originado no hinduísmo, consiste na repetição de uma palavra ou sílabas. Populares também na prática de yoga e capazes de gerar vibrações positivas no corpo ao serem pronunciadas.

 

 

4- ZAZEN: O Zazen pode ser traduzido como “meditação sentada” e está ligado às escolas japonesas de zen-budismo. O foco da prática está na respiração, considerada uma ferramenta poderosa para a compreensão do que está passando pela própria mente.

 

5- YOGA: As posturas praticadas pelo yoga envolvem um estado de relaxamento e controle da respiração, associando benefícios físicos aos mentais. Em alguns casos, a atividade pode trabalhar em conjunto com algum outro tipo de meditação, feita no início ou final do exercício. O próprio yoga tem diversas vertentes, como hatha, raja, ashtanga entre outros.

 

 

6- VIPASSANA: Essa prática, que significa “ver as coisas como elas realmente são”, está ligada à tradição Theravada, outra vertente do budismo. Assim como outros tipos de meditação, seu foco está no controle e reconhecimento da respiração como forma de estabilizar a mente.

 

7- TAOÍSTA: Seguindo o foco da religião taoísta no relacionamento entre o homem e a natureza, essa meditação tem o propósito de direcionar a energia interna do praticante. Sua principal função é acalmar o corpo e a mente por meio da busca do equilíbrio entre dualidades. Além disso, alguns dos seus aspectos estão diretamente relacionados à procura de longevidade e saúde.

 

 

8- AUTOQUESTIONAMENTO: Nomeada com a tradução do termo em sânscrito atma vichara, essa prática tem como lição a busca da resposta para a pergunta “quem sou eu?”, ou seja, a busca do autoconhecimento. Isso acontece por meio de uma investigação profunda dos próprios propósitos e motivações ocultas. 

9- TRANSCENDENTAL: Famosa por ter sido praticada pelos Beatles, essa meditação é uma variação da meditação com MANTRAS, criada por Maharishi Mahesh Yogi. Com o auxílio de um professor especializado, o praticante pode atingir um estado de “repouso em alerta”, daí o nome transcendental.

10- METTA: De origem Theravada e Tibetana, está relacionada à benevolência e boa vontade. A prática tem como foco a geração de sentimentos de bondade na mente do praticante. Para isso, parte de pensamentos positivos sobre si próprio, pessoas queridas, conhecidos, indivíduos com quem tem desafios de se relacionar, igualdade entre todos e, por fim, amor pelo universo!

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Posts relacionados